Para transmitir credibilidade – PARTE II

act_logo (1)

Na semana passada, conversamos sobre algumas importantes estratégias para se transmitir credibilidade, continuaremos agora a falar de outros pontos importantes, a velocidade da fala, a entonaçãoe a maneira com a qual articulamos as palavras.
Iniciando pela velocidade, ela deve ser amiga do ritmo exigido em cada situação.
Quando falamos muito rápido, transmitimos pressa e, na maioria das vezes, ansiedade/afobamento. Por sua vez, pessoas que falam demasiadamente devagar... devem ter extremo cuidado, pois, podem chegar a evidenciar até mesmo um déficit cognitivo (pense na velocidade da fala de pessoas intoxicadas por álcool ou drogas e logo concordará).
No entanto, se sua intenção for calibrar seu ritmo com o ritmo do outro, uma importante estratégia é seguir a velocidade de fala do seu interlocutor, com o objetivo de alcançar o rapport (ainda falaremos sobre esse tópico).
“Hoje eu tenho uma importante contribuição para apresentar a vocês. Implementaremos um método revolucionário para o aumento de vendas na nossa empresa”.
Leia a frase acima rapidamente e de maneira controlada, falando todas as palavras. Com a última forma, você certamente transmitirá maior credibilidade e valorizará o seu ‘método revolucionário’, mesmo antes das pessoas saberem do que se trata.
Outro ponto importantíssimo está na entonação do seu discurso. Sabe o que é isso? A melhor maneira de compreender é exemplificando. Pense numa simples frase: “Bom dia”.

Deseje um ‘bom dia’ com alegria!

Com certeza, sua entonação irá subir   ( bom dia )
 Imagem5

Agora, diga esta mesma frase com tristeza.

Dessa maneira, sua entonação irá descer (bom dia)
 
 Imagem6
Portanto, vemos na prática que a entonação é a responsável pela musicalidade da voz, sendo ela quem transmite nossas emoções e intenções. Tenha cuidado com a entonação ascendente   excessiva, no ambiente profissional utilize-a de maneira controlada, busque a entonação mais reta e enfatize as palavras na hora certa.
Ah! Por fim, não se esqueça de articular bem as palavras. De nada adianta uma belíssima voz, em tom grave, com pausas adequadas nas frases e uma boca que praticamente não se mexe ao falar. Uma comunicação que transmita credibilidade consiste de estratégias e mais do que simplesmente estratégias, atitudes que, quando bem alinhadas com o seu modo de falar, fazem toda a diferença. Isso é tema para muitos outros posts, logo mais traremos outras novidades a você!

Para transmitir credibilidade – PARTE I

 act_logo (1)

Você transmite credibilidade?
Se respondeu ‘sim’, acredito que tenha atitudes corretas, que seja uma pessoa responsável e que cumpra com todos os seus acordos, estamos certas? Claro que seus atos são fundamentais neste momento, mas, ter cuidado com a maneira a qual seu discurso é apresentado é de fundamental importância! Por isso, além de
todos esses aspectos, esperamos que também possua uma fala que o represente.
Para transmitir credibilidade, você precisa ficar atento ao seu modo de falar, à sua voz, aos seus gestos e postura. E é sobre esses aspectos que iremos discursar no post de hoje…
Iniciemos pensando em uma criança falando… Como é o padrão de fala mais comum nesta faixa etária? Esperamos ouvir uma voz bem mais aguda (fina), comvelocidade de fala geralmente inconstante e uma maneira de articular as palavras que costuma apresentar-se imprecisa e até mesmo embolada nos momentos em que se exalta. Todos esses aspectos são esperados para umacriança e a representa muito bem! Mas, comumente, encontramos adultos que possuem padrões de fala semelhantes às de uma criança… Esse padrão inadequado de comunicação repercute de modo muito pouco favorável para a transmissão de credibilidade, mesmo que suas atitudes sejam apropriadas.
Se você está nessa situação, cuidado! Sua credibilidade certamente está comprometida.
Um ponto crucial para transmitir credibilidade está no tom da sua voz. Você pode até ter uma voz aguda, mas, ao tentar falar um pouco mais grave (grosso), o efeito de assertividade é muito maior. Você já percebeu que todos os jornalistas, mesmo do sexo feminino, apresentam uma voz que tende mais ao grave?
Para treinarmos, fale a seguinte frase com a voz no tom agudo e com a voz mais grave:
 
“AS ESTRATÉGIAS ECONÔMICAS CAUSARAM A QUEDA DAS AÇÕES NA BOLSA DE VALORES”.
Em qual dos dois modos de falar você percebeu transmitir maior credibilidade? Certamente, ao utilizar de um tom mais grave, na 2ª opção!
Esta foi a estratégia de hoje. Como o texto já se alongou, na próxima publicação, trataremos de outras importantes estratégias que repercutem em credibilidade.  Até breve!

A robotização profissional – A busca pela fala que comunica

size_590_Pessoas-conversando-web-300x225

comunicação eficaz é pauta atual, com grande destaque em livros recorde em vendas e notícias publicadas nas diferentes mídias. Muito se diz sobre a comunicação como diferencial competitivo, para um melhor posicionamento no mercado.
De fato, em uma sociedade em que o julgamento da imagem transmitida quase sempre prevalece, em que o poder de influência e pró atividade são características desejadas em toda equipe, em que a fala que transmite segurança e objetividade é mais ouvida, e assim por diante… desenvolver as habilidades de comunicação, é um passo importante àqueles profissionais que desejam investir em sua carreira.
Diante desse cenário, um dos grandes interesses atuais é a descoberta de comoalcançar uma boa performance, quase que como uma busca da fórmula matemática que garanta o sucesso. E é nesse contexto que entra uma de nossas principais preocupações: a robotização profissional.
Robotização essa, seguida por mantras, tais como: “Para ser um grande líder, você deve saber motivar”; “Ao comunicar, aplique gestos firmes, que sempre indicam assertividade”. Aliado a esse movimento robótico, as pessoas vão se perdendo nelas mesmas e deixando de demonstrar o que há de melhor em sua personalidade e espontaneidade.
Já notou como os corpos estão cada vez mais parecidos? Todos ‘malham’ igual, aplicam ‘botox’ igual, seios iguais e acabam ficando iguais. Sendo assim, as mesmas estratégias acabam por entortar o diferencial das pessoas.
Nesta ânsia de aplicar as palavras de mais impacto, os gestos mais assertivos, a entonação adequada e a busca excessiva por modelos, faz com que as pessoas percam o melhor delas mesmas, principalmente na esfera relacional.
Como fazer a interação com o seu interlocutor de forma tão superficial?
Técnicas e ferramentas que o auxiliem a ressaltar o melhor do seu estilo comunicativo sim, robotização, jamais. ESTE É O NOSSO NEGÓCIO!

Estratégias comunicativas para Proval Oral

A habilidade de falar com naturalidade e espontaneidade, demonstrando segurança e credibilidade no conteúdo do discurso, é uma competência fundamental na etapa de prova oralde diversos cargos públicos.
O candidato que alcança essa etapa já demonstrou que possui conhecimento suficiente, agora, é o momento de demonstrar assertividade e credibilidade para representar o cargo almejado.
Esta é a etapa em que a atenção do candidato deve estar mais voltada para a comunicação, havendo cuidado não somente com O QUE falar, como, sobretudo, com o COMO falar.
Dentre todos os aspectos da comunicação, um quesito importante é o olhar. Muitas pessoas têm dificuldade de manter o contato visual durante a conversação ou possuem dúvidas para o local que devem olhar durante a prova.
O ideal é manter o olhar direcionado aos examinadores. No caso de uma resposta curta, orientamos os candidatos a manterem o olhar ao examinador que lhe fez a pergunta. Entretanto, caso a resposta seja mais longa, iniciarem olhando para o examinador que perguntou; em seguida, olharem para todos e finalizarem olhando para o interlocutor central, que foi quem lhe dirigiu a pergunta.
Outro cuidado importante é que não é necessário manter o olhar fixo ao examinador durante toda a prova, sobretudo, esse gesto não é desejado. Embora, por outro lado, algumas pessoas tenham o costume de desviar o olhar para cima, como se estivessem buscando a resposta. Esse gesto pode ser realizado com moderação, mas, evitar olhar para baixo é a melhor opção, pois, esse gesto transmite insegurança.
Enquanto o examinador estiver formulando a pergunta, o candidato deve manter seu olhar direcionado apenas para o examinador.
A você, concurseiro, também leitor de nosso blog, saiba que ainda iremos aproveitar esse nosso espaço de contato para escrevermos algumas recomendações a respeito dos demais aspectos da comunicação, que podem interferir diretamente no sucesso desta etapa.
Bons estudos, boa prova e conte sempre conosco!
15Mar11 - prova oral - tarde 024 - 18

Comunicação e Atendimento

atendimento

Dentre todos os atrativos envolvidos no atendimento ao cliente, a comunicação é, sem dúvida, o melhor! Claro que um ambiente bem preparado e até mesmo a entrega de alguns brindes, também podem encantar, mas, se você não tiver uma equipe que comunique com eficiência, o gasto despendido em “perfumarias” será em vão.
Para conseguir essa comunicação eficiente não ressaltamos somente a necessidade de se ter uma boa oratória ou de apresentar desenvoltura para as relações interpessoais. Falamos, sobretudo, da capacidade de perceber o que o cliente deseja e de dar atenção ao cliente mesmo sem, necessariamente, trocar alguma palavra com ele.
Uma estratégia que demonstra cuidado com o cliente são essas “maquininhas” chamadas smart call. Com elas, você demonstra ao seu cliente que está disponível para atendê-lo sempre que ele desejar, e ainda, não gera o inconveniente de ter um atendente “no pé”.
Claro que este dispositivo não é indicado para qualquer ambiente. Bares, academias e supermercados são alguns exemplos em que o recurso já foi implementado com sucesso!
E assim que seu cliente chamar pelo colaborador, o atendimento será sequenciado de modo impecável, com o bom uso de todos os recursos verbais e não-verbais que transmitam cordialidade, alegria, credibilidade, urgência, atenção e demais emoções vinculadas ao seu produto.
bom atendimento é fundamental para o sucesso do seu negócio!

ACT Comunicação indica!

Para saber mais sobre a linguagem não–verbal, indicamos dois livros, ambos, com preço acessível e fáceis de ser encontrados.
O livro “Desvendando os Mistérios da Linguagem Corporal” foiescrito por Allan e Bárbara Pease, especialistas em comportamento humano. Os autores descrevem diversos sinais transmitidos por meio da linguagem não-verbal que, se interpretados corretamente, podemmelhorar a sua comunicação. Você se torna capaz de perceber os sinais que demonstram receptividade, desprezo, atração, indiferença, mentira, além de conseguir controlar sinais indesejáveis que desconhecia que possuía, conseguindo transmitir uma imagem muito mais positiva e confiante. O livro é todo fundamentado em pesquisas científicas, o que, por si só, já o distingue dos demais.
O segundo livro, mais recente, intitulado “A Linguagem das Emoções” foi escrito por Paul Ekman, consultor da séria norte-americana (Lie to me). Esse livro revela a linguagem que está por detrás de cada expressão facial, fazendo com que o leitor compreenda melhor as emoções daqueles que estão ao seu redor.
Fica a dica da ACT COMUNICAÇÃO, para você, que deseja se comunicar melhor!
LIVROS

Fique atento à sua postura!

A nossa postura revela muito sobre nós e pode denunciar nossas emoções e desejos.
Isso acontece, pois,  a linguagem do corpo é o reflexo externo do nosso estado emocional. Se estamos felizes, a nossa postura tende a ficar ereta e flexível. Já se estamos tristes… nosso corpo responde permanecendo retraído e rígido.
Perceba as pessoas à sua volta, como elas estão? De braços cruzados? Se alguém, ao conversar com você, permanecer de braços cruzados, isso pode ser um mau sinal. Geralmente, o gesto de cruzar os braços significa uma tentativa inconsciente de bloquear tudo o que percebemos como ameaça ou circunstâncias indesejáveis.
A pessoa que permanece com os braços cruzados transmitedistanciamento, indiferença e pouca credibilidade. Mas cuidado! O outropode apenas estar com frio… Por isso, cabe um análise cuidadosa e muitas estratégias
podem lhe ajudar!
Para tentar “quebrar” essa postura do seu interlocutor, dê a ele um objeto para segurar ou algo para ele fazer (folhetos, caneta ou amostras, obrigam-no a descruzar os braços, colocando-o numa postura mais aberta e receptiva).
Ainda teremos várias outras dicas sobre postura, mas fique atento em relação à sua postura também!Ao se apresentar profissionalmente ou ao conversarcom um amigo, perceba como o seu corpo se comporta e demonstre alegria, comprometimento ecordialidade!

Comunicar muda tudo

act_logo (1)
Seja o que for: grandes gestos, pequenas palavras ou apenas escutando. Vamos dedicar esse blog ao melhor dos verbos – COMUNICAR!

De momentos inesquecíveis às rotinas do cotidiano, aqui será um espaço para conectarmos todas as nossas experiências e surpresas com a comunicação.
Sintam-se em casa e participem conosco!

Vai falar em público?

imagem post

 Você vai falar em público em breve? Que tal pegar lápis e papel? É isso mesmo! Esqueça o power point ou qualquer outra ferramenta digital,comece no papel! Pense, desenhe e escreva seu roteiro.
Antes de qualquer coisa você deve criar uma história. Os comunicadores eficazes planejam efetivamente, elaboram mensagens e títulos cativantes, que fazem com que a platéia não queira mais nada além de ouvi-los.
Tem uma pesquisadora que gosto muito, Nancy Duarte, e ela fala que: “o apresentador deve demorar cerca de 90 horas para criar uma apresentação de 1 hora de duração”. Aproveite esse tempo para pesquisar o tema, coletar dados com especialistas, organizar as ideias, conversar com colegas, consultar clientes e esboçar a estrutura da história.
 O sucesso, nessa primeira etapa, separa os comunicadores medianos dos fora de série. Dedique MUITO tempo a essa etapa e terá o sucesso garantido, pois, não há como resistir a uma boa história!
Existem alguns  elementos  que   são   fundamentais   a   uma   grande apresentação e certamente ter um slogan é um deles! Crie um slogan, uma mensagem curta que transmita o que você deseja transmitir à sua plateia. Não é por acaso que o twitter é o sucesso do momento: ele força as pessoas a serem assertivas e, em poucos caracteres, devem conquistar a nossa atenção. Então, faça o mesmo! Escreva sua ideia em poucos caracteres e a divulgue várias vezes ao longo da apresentação. Dessa forma, o conteúdo ficará fixo na memória do interlocutor e a mensagem será transmitida de forma atrativa e direta.
Outro elemento fundamental é transmitir paixão! Parece balela, mas realmente funciona. Fale sobre o que você gosta, sobre algo que te estimula, que te motive. Em sua apresentação, demonstre o amor e paixão que você tem pelo conteúdo que está falando. Dessa forma, seu entusiasmo será transmitido ao interlocutor, o que promoverá interesse pelo o que está falando!
É isso!   Pegue  papel  e  lápis,  escreva  sua   história   e  brinque   com   a imaginação da sua platéia!